Let's talk with // Sandra, In and Young


1. Fala-nos da Sandra...

[S] Sou uma health coach macrobiótica e chef de cozinha macrobiótica e vegan. Sou mãe de uma menina de 15 meses e uma apaixonada pela vida. Considero-me uma mulher de muitas camadas que já passou por vários percursos profissionais. Já fui artista plástica, editora de vídeo, empresária e hoje compreendo que todos esses percursos foram essenciais para chegar onde estou hoje.

Acredito que tudo está interligado e que devemos aprender a viver sem julgamentos. Aprender a Ser, a fluir, a viver a vida sem medos e de coração aberto, com respeito por nós mesmos, por quem nos rodeia e pela TERRA que nos acolhe. Acima de tudo sou uma eterna sonhadora e irremediavelmente otimista. Acredito que viemos ao mundo para ser felizes e que é o nosso dever descobrir e viver o nosso sonho e partilhar o nosso dom. Cada um de nós tem um dom, mas por vezes, devido à sociedade em que vivemos e onde estamos constantemente desligados do nosso verdadeiro Ser, é-nos difícil compreender e viver de acordo com o nosso dom e a nossa esssencia.

Acredito que temos a capacidade de nos reconectarmos e que quando o fazemos conseguimos fluir com a vida e trazer o nosso verdadeiro Ser ao de cima. Esse é meu propósito nesta vida, inspirar e motivar pessoas a viver uma vida verdadeiramente saudável, feliz e plena através dos meus serviços de aconselhamento alimentar e estilo de vida, aulas de cozinha e tratamentos de massagem com gengibre para restauro da nossa preciosa energia vital.

2. Quando é que começa o teu dia?

[S] Desde que fui mãe os meus dias mudaram muito e cada dia começa de uma forma distinta. No entanto, tento sempre acordar cedo e antes da minha filha para poder ter um tempo para mim logo de manhã, para tratar da minha higiene pessoal, beber um bom copo de água, meditar, projectar as minhas intenções e agradecer por mais um dia maravilhoso cheio de possibilidades infinitas. Após estes momentos aí sim começo o meu dia, com amor e energia para poder dar o meu melhor tanto à minha familia como aos meus clientes.

3. Como e quando é que surgiu a paixão pelo mundo da Macrobiótica?

[S] A macrobiótica surgiu na minha vida por acaso quando fui com uma amiga fazer um workshop de cozinha vegetariana. Na altura, a pessoa que nos deu o workshop estava a terminar o curso curricular de macrobiótica e ao apresentar-se falou um pouco sobre a filosofia macrobiótica e fez-nos um breve diagnóstico facial mencionando alguns desiquilíbrios que tinhamos a nível de orgãos internos. Esse momento foi crucial, fiquei simplesmente fascinada com essa possiblididade de conseguirmos detectar desiquilíbrios internos simplesmente olhando para o rosto de alguém e nesse mesmo momento soube que era algo que queria estudar. Quando me inscrevi no curso de 3 anos de Macrobiótica do IMP não fazia ideia ao que ia, nem que iria ter de estudar tantas disciplinas diferentes como shiatsu, diagnóstico oriental, culinária, filosofia oriental, desenvolvimento pessoal e consciência ambiental. Aquele momento em que segui a minha intuição e decidi tirar o curso sem qualquer pretenção foi sem dúvida um momento de viragem na minha vida que me mudou mais do que algum dia poderia imaginar.

A paixão foi instantânea logo na primeira aula que tive com o Francisco Varatojo. A forma inspiradora como falava era contagiante e fazia-me acreditar que era capaz de tudo. O Francisco foi a pessoa que mais me marcou e encorajou durante o meu percurso e agora que infelizmente já não está entre nós sinto que é o meu dever e missão passar um pouco desse entusiasmo, inspiração e conhecimento para os outros. O mundo da Macrobiótica é tão vasto, rico e fascinante que é impossível não nos apaixonarmos por ele quando o conhecemos.

4. E quando é que decidiste tornar isso um trabalho a full time?

[S] Quando decidi tirar o curso era uma empresária de sucesso com uma loja conceituado no meu ramo, a Sneakers Delight, e muitas das pessoas que me eram próximas, principalmente a minha familia, não compreendiam o que me levava a ingressar num curso de 3 anos que não me garantia nenhuma saída profissional estável e principalmente porque não tinha nada a ver com o que estava a viver naquele momento. Simplesmente achavam que aquele curso não me ia acrescentar nada e que eu era louca por o fazer, mas a verdade é que já na altura eu desejava uma mudança de carreira, embora não soubesse bem como a fazer. Quando terminei o curso fiquei muito dividida pois por um lado queria mudar completamente a minha vida, tanto a nível pessoal como profissional, mas a decisão de largar um negócio ao qual tinha dedicado tanto tempo, energia e que era conceituado e respeitado para simplesmente me lançar ao desconhecido parecia-me assustador. Foi nesse momento que aquilo em que acreditava e aquilo que fazia entraram em choque e começei a desenvolver desiquilíbrios emocionais e físicos. Começei a ter ataques de ansiedade, entrei em depressão e inúmeras vezes tinha espasmos que me apanhavam a coluna e me impediam de andar. Foi num desses momentos em que tive de ser levada ao hospital lavada em lágrimas e praticamente sem conseguir andar que tive a sorte de me cruzar com uma médica que me deu o maior conselho até hoje e que nunca esperei ouvir num gabinete de urgências de um hospital, ou meditava ou tomava anti-depressivos. A semana seguinte foi das mais dificeis que vivi e foi aí que decidi que estava na altura de projectar uma nova realidade e de viver o meu sonho. Como já tinha tirado uma formação em controle mental usei essas técnicas para projectar aquilo que queria para a minha vida e o ano passado a mudança materializou-se. Vendi a minha loja e fui mãe de uma menina. Agora a minha vida é muito diferente e trabalho a full time como Health coach macrobiótica ensinando e inspirando a viver de forma saudável através das minhas sessões de aconselhamento alimentar e de estilo de vida e das minhas aulas de cozinha macrobiótica vegan.

5. Lançar uma blog que se distinga e que seja diferente, no mercado português, não é tarefa fácil. Há cada vez mais oferta e pessoas a abordarem o mundo da alimentação saudável. Qual consideras que seja a chave do sucesso para te dostinguires?

[S] Acho que a chave é ser fiel aos meus princípios. No meu caso tento ao máximo passar a mensagem de que a alimentação saudável não se limita a alimentar o nosso corpo físico, mas também o nosso corpo energético e emocional através de práticas como meditação, gratidão e amor. Há cada vez mais uma procura por um estilo de vida saudável, mas a informação que é oferecida nem sempre é a mais exacta pois existem vários factores que influenciam e determinam qual a alimentação mais adequada para cada um de nós individualmente como o sexo, idade, o local onde vivemos, estilo de vida, a nossa condição nesse determinado momento, etc. Além disso temos de ser conscientes que os alimentos que escolhemos para nutrir o nosso corpo também têm um impacto no ambiente, por isso é cada vez mais importante aprendermos a fazer escolhas realmente conscientes. Esta é a mensagem que pretendo passar através do meu blog e do meu trabalho como Health coach, inspirar e motivar quem me segue e procura os meus serviços a viver uma vida saudável, plena e feliz.

6. Quais foram as tuas maiores dificuldades ou medos quando decidiste abraçar este desafio? E quais as maiores forças?

[S] O meu maior medo foi deparar-me com a realidade que iria deixar de ter um rendimento fixo no final do mês e passar a trabalhar sozinha a partir de casa, principalmente numa fase em que tinha acabado de ser mãe. Foi preciso algum tempo para me adaptar a esta nova realidade bem como ao facto de perceber que já não me podia esconder atrás de uma marca de sucesso como era a Sneakers Delight. Expôr-me nas redes socias em frente a tantas pessoas que não conhecia foi inicialmente muito assustador. O engraçado é que quando decides ser realmente quem és e mostrares-te ao mundo com todas as tuas fragilidades, inseguranças, mas com um enorme amor e paixão pelo teu trabalho e por aquilo em que acreditas a magia acontece e foi o que senti quando me expus no meu primeiro directo para o Instagram e facebook. Ainda hoje é desafiante expôr-me, mas acredito que preciso de dar um pouco de mim para poder inspirar e motivar outros a sentir a mudança que o meu estilo de vida me trouxe e o carinho que tenho recebido pela comunidade online tem sido tão grande que essa é a minha maior força e motivação para continuar e ser cada vez melhor.

7. O que é que não pode faltar no teu frigorífico?

[S] Vegetais locais e da época, miso e pasta de ameixa umeboshi.

8. Consideras que um branding de qualidade, assim como uma boa comunicação, é importante para o sucesso de uma marca/blog?

[S] Sim, completamente. Vivemos numa sociedade que reage muito a estimulos visuais pelo que é muito importante criar um branding de qualidade que nos represente e seja apelativo ao público que pretendemos alcançar de forma a que a nossa mensagem lhes ressoe. Precisamos de criar uma ligação, de mostrar por imagens e palavras quem somos, o que nos move, o que temos a oferecer e como a pessoa que nos está a vêr pode beneficiar dos nossos serviços. Por vezes é desafiante, mas é uma aprendizagem e algo que está constantemente em evolução.

9. O que é que o teu blog te trouxe de melhor?

[S] Acima de tudo liberdade. Liberdade para ser relamente eu. Para viver de acordo com o que acredito e principalmente com saúde, que era algo que estava a perder com o meu antigo estilo de vida. Também tenho aprendido muito através do blog pois para poder oferecer bons conteúdos acabo por estudar mais do que imaginaria, por pesquisar e criar contactos muito enriquecedores durante o processo o que também é um enorme beneficio. Mas a melhor parte tem sido as pessoas que tenho conhecido através das minhas sessões de aconselhamento e aulas de cozinha pois para além de contribuir para que vivam uma vida mais saudável também elas me têm inspirado e contribuido para que dê cada vez mais e melhor de mim. Acredito que a magia é essa, quando dás o teu melhor por puro amor acabas por receber de volta.

10. Onde te imaginas daqui a 5 anos?

[S] Daqui a 5 anos quero que o In and Young se torne num negócio bem implementado no mercado com conteúdos e serviços cada vez melhores e que vão de encontro á minha essência. Imagino-me com uma equipa num espaço próprio e com uma comunidade de seguidores que tal como eu acredita num estilo de vida saudável tanto a nível pessoal como planetário e que seja uma plataforma inspiradora para motivar a mudança pessoal e criar um mundo mais saudável e sustentável.

Instagram

Site

With love, JL

#mulheresempreendedoras #entrepreuner #female #interview #entrepreunerfemale #inspiration #calledtobecreative #calledtobecreativemombossgraphicdesignerfem #entrevista

110 visualizações
COPYRIGHT BY JL&COMPANY 2020