JL Tales - Entrevista com Catarina Gonçalves


Numa altura em que o Mundo nos obriga a estar no conforto das nossas casas, é tempo de passarmos muito tempo em família. Por serem temos difíceis, achei que seria a altura perfeita para convidar a Catarina a falar um pouco sobre o seu projeto, que visa a Parentalidade Consciente.

A cada dia que passa, sou cada vez mais apaixonada por mulheres que criam os seus próprios projetos e dar-vos a conhecer ideias novas é parte da minha missão. Por hoje, deixo-vos com a história da querida Catarina.

1. Completa a frase: “A Catarina é…”

A Catarina é mãe de duas crianças e profundamente apaixonada pela sua família. É com os seus dois filhos e com o seu marido que mais tem aprendido, crescido e evoluído na Parentalidade Consciente, a área na qual está a desenvolver o seu projecto de vida, Um lugar para viver. Gosta muito de projectos DIY, de fotografia, de ler, da música e do silêncio, da natureza, de cristais e de meditar.

2. Como é um dia típico de trabalho?

Um dia típico de trabalho começa bem cedo, com um momento de meditação e depois com as rotinas da saída de casa, pois ainda tenho um emprego corporativo a full-time, com funções na área de gestão de contratos. Aproveito os meus tempos livres, de forma planeada, para produzir conteúdos para Um lugar para viver, nomeadamente os posts nas redes sociais e no blog e para continuar a aprofundar conhecimentos na área do Mindfulness e, principalmente, da Parentalidade Positiva.

3. Completa a frase: “Eu não vivo sem…”

Eu não vivo sem parar… Parar para respirar, para ver toda a beleza que existe neste mundo, para olhar para os que mais amo, para meditar, para simplesmente ser.

4. Que pontos chave na tua vida te levaram a exercer a tua profissão hoje?

Vou tentar resumir os pontos chave que me fizeram querer mudar definitivamente a minha profissão: o reconhecimento daquilo em que me estava a transformar, ou seja, uma mulher e uma mãe sempre em stress, cansada, com cada vez menos disponibilidade emocional e paciência; a descoberta do Mindfulness como o caminho de vida que quero percorrer; a jornada de ser uma mãe que baseia a sua parentalidade no amor incondicional, na empatia, no reconhecimento das necessidades dos seus filhos, com intenções bem definidas e sem julgamentos; a vontade de ajudar mães, pais e cuidadores (onde incluo todas as pessoas que cuidam de crianças) a empreenderem esta jornada de parentalidade e a aprofundarem a conexão com os seus filhos.

5. Qual é a tua missão? Para quem é a marca "Um Lugar para Viver"?

Um lugar para viver é um projeto em evolução, sendo um espaço dedicado à Parentalidade Consciente, cuja missão é ajudar mães, pais e cuidadores a desenvolverem uma relação com os seus filhos/as suas crianças, baseada no amor incondicional, na empatia, na autenticidade e na compreensão das necessidades de ambos.

6. Partilha uma curiosidade sobre o teu produto.

Ao desenvolver conteúdos dentro da Parentalidade Consciente, procuro sempre uma abordagem mais prática, aplicada às situações do dia-a-dia e que permita a todos os que estão nesta jornada terem “ferramentas” mais concretas para poderem evoluir, como, por exemplo, aprofundar laços através da leitura com as crianças, através da forma como brincamos e o tempo que dedicamos a essa actividade, etc. Essas ferramentas resultam não só dos valores que estou a integrar na parentalidade que pratico, através da formação que estou a fazer, mas também da minha experiência directa, como mãe.

7. Quais são os maiores desafios do teu trabalho?

O maior desafio que sinto no meu trabalho é conseguir transmitir conhecimentos da forma mais correcta possível, com base em toda a formação que já fiz e vou continuar a fazer, uma vez que estou focada na transformação de relações entre pais e filhos e é uma área que envolve uma grande responsabilidade. Estamos a abordar uma área sensível que toca nas emoções e no bem-estar de adultos e crianças.

8. Como equilibras a vida pessoal e profissional?

Nesta fase, em que tenho de conciliar o meu trabalho corporativo com o meu projecto Um lugar para viver e em que estou a fazer várias formações (algumas à distância), o equilíbrio é muitas vezes conseguido à custa de horas de sono a menos… Para que continue a poder acompanhar, cuidar e estar presente junto dos que mais amo. É uma fase de esforço transitório que vale a pena para seguir o meu sonho de transformar o meu projecto no meu trabalho a full time.

9. Qual a tua parte preferida da semana?

Eu prefiro pensar em partes preferidas de cada dia, em vez de pensar na parte preferida da semana, pois procuro viver cada vez mais no momento presente: quando os meus filhos regressam da escola e podemos brincar; os momentos a dois, com o meu marido, depois das crianças adormecerem, onde partilhamos o que aconteceu e o que descobrimos nesse dia; os momentos de selfcare (como uma simples massagem quando hidrato a pele do rosto no dia-a-dia); a prática da meditação; quando aprofundo conhecimentos na Parentalidade Consciente (é uma aprendizagem contínua); quando partilho tudo o que aprendo e tudo que vou vivendo nesta jornada parental!

10. O que guarda o futuro? / Onde te vês daqui a 5 anos?

Vejo-me a continuar a minha aprendizagem, a evoluir e a crescer juntamente com os meus filhos em direcção à prática da Parentalidade Consciente na adolescência, onde certamente terei novos desafios e a enveredar por áreas complementares para aprofundar vínculos entre mães, pais, cuidadores e crianças.

11. O que achas que a Catarina criança diria sobre ti agora?

Esta é talvez a resposta que necessita de maior reflexão… Ver-me com os olhos de uma criança de 5 anos, mais ainda… eu própria com 5 anos. A Catarina menina diria que apesar de não me te tornado bailarina, gosta muito de ver que estou a ajudar as mães e os pais de outros meninos e meninas e que estou a tornar os meus sonhos uma realidade. Diria também para continuar a brincar todos os dias!

12. Se não fizesses o que fazes, o que farias?

Neste momento, estou ainda a trabalhar numa área que não me realiza (o trabalho corporativo que referi atrás) e poder viver dedicada em exclusivo a meu projecto Um lugar para viver, para poder ajudar outras mães, pais e cuidadores a viverem a sua jornada de Parentalidade Consciente é o que realmente quero fazer.

13. Conselhos para quem quer iniciar um negócio.

Descubram algo que realmente vos apaixone; identifiquem os passos que necessitam dar para poderem desenvolver um projecto nessa área, nomeadamente formações/certificações; identifiquem quais os investimentos necessários para poder fazer o projecto avançar; criem uma marca com a vossa missão e valores bem delineados (não se esqueçam de procurar ajuda sempre que necessitarem, na fase de desenvolvimento da marca) e juntem-se às Tribos e a todas as mulheres inspiradoras que delas fazem parte!

Instagram Um Lugar para Viver, by Catarina Gonçalves

Vê o vídeo de apresentação da Catarina no IGTV e fica a conhecê-la melhor.

With love, Joana Lapa Segue-me no Instagram

Envia-me um email


27 visualizações
COPYRIGHT BY JL&COMPANY 2020