Let's talk with // Sara, Create To Be Happy


Esta é uma marca que chegou a mim por acaso, não sei bem como nem porquê. O que sei é que desde o primeiro momento que fiquei fã. Um milhão de ideias começaram a borbulhar quando olhei para os produtos que a Sara cria. Foi amor à primeira vista e disso não tenho dúvidas!

Fico cada vez mais rendida e feliz ao encontro de gerações que se tem vindo a cruzar. A Sara inspira-se no seu avô e é dele que fala com tanto carinho que praticamente se sente nas palavras escritas. É tão bom termos pessoas "antigas" que nos ensinam o passado, que deixem de lado um pouco as grandes indústrias e que nos relembram de como é bom trabalhar com as mãos, com a alma...

Vejam a conversa que tivemos as duas e fiquem a conhecer um bocadinho melhor o seu percurso.

1. Fala - nos da Sara...

[S] Tenho 23 anos,, licenciei - me em Arte e Design e moro numa aldeia bem pitoresca de Aveiro.. Sempre gostei de fazer “coisinhas” - como o meu avô diz as chama - fosse com papel, cartão ou o que viesse à mão (até rimou!!!! Hehe))..

Quando era pequena, a minha mãe para me conseguir dar a sopa dava-me sempre lápis de cor para a mão e uma folha; Os fins-de-semana eram com os meus pais ou pelo campo ou em contacto com a natureza. Ou seja, a paixão pelas artes e natureza foi cultivada desde cedo e aquilo que sou sou daquilo que eles me deram: uma história feliz...

2. Quando é que começa o teu dia??

[S] O despertador toca as 7 horas mas fico sempre mais um bocadinho na ronha. A primeira coisa que faço quando me levanto é ligar a máquina do café e beber um (vem de herdos da minha mãe!) Aí sim, posso dizer que começa o meu dia!

3. Como e quando é que surgiu a paixão pelo trabalho na madeira?

[S] Cresci a ver o meu avô a trabalhar em madeira, desde a marcenaria à carpintaria. Ia muitas vezes para a oficina dele mexer nos pedaços de madeira que por lá andavam. Acredito que o “bichinho da madeira” vem desde que comecei a sentir o cheiro do serrim e a querer mexer nas ferramentas mesmo sem saber o nome delas ou para que serviam.

4. E quando é que decidiste tornar isso uma marca??

[S] Recebi o meu primeiro pirogravador quando ainda andava na Universidade. Fui buscar um pedaço de tronco que tínhamos para lenha, trouxe-o para dentro de casa e desenhei uma mandala (adoro mandalas!). Pirogravei-a e mostrei ao meu pai, que imediatamente me disse logo:: “Vamos fazer uma mesa!" Foi quando me deu o click: madeira, pirogravador e desenhar! Tinha encontrado os 3 ingredientes para a poção mágica!

5. Quais foram as tuas maiores dificuldades ou medos quando decidiste abraçar este desafio? E quais as maiores forças?

[S] Acho que o maior desafio são mesmo as dificuldades, saber ultrapassa-las e acreditar sempre no sonho e no porquê dele ter vindo até ao mundo. Tive a sorte de ter sempre ao meu lado quem acreditasse comigo, uma motivação enorme e inexplicável, mas sem dúvida que a maior força tem de vir de nós para nós para conseguirmos ir em frente!

A Create to be Happy ainda não é o full-time da minha vida, trabalho neste momento também com design cerâmico, mas ter a sorte de trabalhar com duas áreas que sempre adorei, sem dúvida que é gratificante e motivo suficiente para acreditar que tudo é possível!

6. Consideras que um branding de qualidade, assim como uma boa comunicação, é importante para o sucesso de uma marca/blog?

[S] Sim! As marcas são principalmente visuais, é aquilo que passamos em primeiro lugar a quem está do outro lado. Uma área que ainda tenho muito para aprender! Hehe

7. O que é que não pode faltar na tua mesa de trabalho?

[S] Madeira, pirogravador, um lápis afiado e a minha agenda. Aponto tudinho e se a não tenho por perto corro o risco de me perder! Ahhh… se houver umas bolachas ainda melhor, aumenta-me a concentração no trabalho!

8. Para trabalhar: sozinha ou acompanhada?

[S] Posso escolher as duas opções?! Para pirogravar e desenvolver ideias prefiro sozinha mas para experimentar e colocar realmente “mãos-à-obra” prefiro a companhia do meu avô lá na oficina, porque quem sabe sabe e ainda tenho tanto para aprender com ele!

9. O que é que a Create to Be Happy te trouxe de melhor?

[S] Nunca tinha pensado nisso, afinal são só 6 meses de existência! Mas as pessoas que conheci, que me mostraram novos caminhos, sem dúvida! E claro, a possibilidade de como a marca já fala por si: Criar para ser Feliz! (que é mesmo assim que me sinto!)

10. Onde te imaginas daqui a 5 anos?

[S] Imaginar? 5 anos?! Quando chegar essa altura, eu conto-te, prometo!

Obrigada querida Sara!

Instagram

Site

With love, JL

#mulheresempreendedoras #entrepreuner #female #interview #entrepreunerfemale #inspiration #calledtobecreative #calledtobecreativemombossgraphicdesignerfem #entrevista

96 visualizações
COPYRIGHT BY JL&COMPANY 2020